Arquivo da tag: sexo

MULHERES MENTIROSAS

“- Parece que não dá para se ter mais de 50 anos, gente!”, dizia Valentina para suas amigas (todas com idade entre 58 e 65 anos). Essa reclamação veio pela dificuldade de se encontrar um cara bacana, também nessa idade, bem como outras novidades meio chatas pelas quais nosso corpo começa a ser obrigado a passar, depois dos 45 anos. E nesse mundo de hoje, onde todos dizem que trepam muito e gozam maravilhosamente bem, mais ainda fazer ou não fazer sexo parece ter se tornado um dilema para a humanidade: homens tomando viagra e morrendo de enfarte e mulheres usando testosterona, ou sabe-se lá mais o que.

“- Eu não quero mais homem bem dotado, não! Não tenho mais tanta lubrificação… Fica difícil, às vezes…”, continuava a conversa Valentina. “- Eu não, fico super molhada! Aliás, parece até que meu tesão aumentou…”, se gabou Denise (com 62 anos…); “- Eu também sou que nem você, Denise, nada mudou para mim”, mais outra dizia (essa com 65!). Valentina olhava aquilo e não acreditava, e saibam que ela entrara recentemente na faixa dos 50, era a caçula e também a muito mais bonita do grupo: “- E vocês não usam nada? Nem um hormôniozinho?!”, já quase em deboche, pois nenhuma delas era mais casada, aliás, Denise dizia que transava com um rapaz de 35 anos, que a fazia gozar como louca, e tudo isso sem nenhuma gota de KY. “- E eu? Chego a molhar a cama, de tanto que eu fico excitada!” (Maristela tinha 59 anos).

Valentina ficou olhando para aquele show de quem é a mais fogosa e tesuda. E disse só uma coisa antes de retirar-se: “- VOCÊS SÃO TODAS UMAS MENTIROSAS!!!!

 

2 Comentários

Arquivado em Comportamento, Mulher, Sexo

SACANAGEM CIENTÍFICA

Cinco amigas cinquentonas, reclamando da vida sem dinheiro, não da vida em si, por favor, que a vida é boa quando se tem amigas bacanas, elas garantem. Mas o que fazer para ganhar mais dinheiro? Especialmente em tempos de alta de tudo no Brasil, como a conta de luz; discutiam e riam pelo WhatsApp:

“- Benditos ares condicionados!”

– “Vamos morar todas numa casa só para economizar!”

“- Não, vamos fazer um mochilão! Não, escrever um livro!”Casa-da-luz-vermelha

“- Abrir um hostel no subúrbio!”

“- Eu quero a mega-sena!!!!”

“- Ou fundamos uma casa da luz vermelha! Hahahahaha!”

Essa última frase não prestou. Dali começaram:

“- Será para senis! Hahahaha!”

“- Nada disso! Será só para rapazes acima de 18 anos, para ninguém ir em cana. Será uma casa de iniciação; para os homens aprenderem como comer as mulheres direito, que os homens da nossa geração… Contam-se nos dedos os que sabem bem o que fazer conosco!”

“- Será que teríamos clientes?”

“- Teríamos, sim, com certeza!”

“- Casa de iniciação, como uma seita secreta, tipo aquele filme do Kubrick, com o Tom  Cruise. Mas com homens jovens, porque eu não aguento mais ver pau meia-bomba na minha frente!”

“- Ué, mas os novinhos também são brochas…Teríamos iniciação até para pau mole, não tem como escapar…”

” – Mas entre jovens os casos de brochice reduzem muito.”

“- Sem segurar o cabelo!”

“- Hahahaha! Só malucas! Esqueceram que cansa? Haja joelhos, ombros e munhecas!”

“- Contrataremos um arquiteto especializado em ergonomia para a mobília e outros apetrechos, tudo bem profissional.”

“- Tô dentro, literalmente!! Hahahaha!”

“- O tal arquiteto deverá elaborar uma cadeira erótica que contemple boas aulas e redução de esforço desses grupos musculares! Sacanagem puramente científica!”

“- Olha, vendo nossa animação, tô começando a achar que Nelson Rodrigues tinha razão: todas as mulheres são ‘lutas’ (corrige), puras (corrige),putas! Gente, o corretor do meu celular não consegue escrever PUTAS! Hahahaha!!!”

“- Deve ser de uma religião dessas hipócritas. Ecoterrorista! Hahahaha!”

“- Invasor de conversas femininas!”

E se despediram, rindo sozinhas, cada uma em seu local de trabalho, porque alguém tem que trabalhar para pagar essa conta de luz!

 

 

 

 

 

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

RAPIDINHA PORNÔ – 42ª

A amiga de uma amiga lhe contou que media os pênis de todos os homens com quem saía para ir calculando quantos quilômetros de sexo havia percorrido. E ainda dizia: “isso sem contar o entra e sai”!

(Imagem: detonandoamatrix.wordpress.com )

2 Comentários

Arquivado em Comportamento, Mulher