DUAS MULHERES, UM VESTIDO

Sabe aquele vestido que você tem há pelo menos uns 5 anos, bem bonitinho, leve, estampado, que fica uma graça em você e, o melhor, ainda lhe cabe e serve para ir à uma festinha?

Quando Valentina se arrumou para ir ao aniversário de 7 anos da filha de uma super amiga, elegeu um vestido daquele tipo: malha fria, estampado, com mangas bacanas, de uma loja bem legal também. Para acompanhar, sapatilhas e uma bolsa cheia de franjas que trataram de fechar toda a bossa. E lá se foi alegre para uma comemoração que, sabia, seria ótima!

Beijos, abraços, festa, comida delícia, animador engraçado e não ridículo como geralmente se vê, amiga feliz, amigos queridos na mesma mesa. Eis que, de repente, ao mirar duas mesas à sua esquerda, Valentina vê um vestido e-xa-ta-men-te-i-dên-ti-co ao seu.

Primeiro veio aquele estranhamento que uma mulher sente quando vê seu vestido numa outra. O vestido, embora igual, parece não ser o mesmo. Valentina morena, a outra loura de reflexos. E por aí vem vindo as diferenças que começam a fazer um mesmo vestido parecer diferente num corpo diferente.

E o fascínio? Não conseguir parar de olhar a outra com o SEU vestido?!  Há quem não se importe (muito), há quem fique (muito/pouco) chateada, mas seja lá qual for sua reação, não passará de uma mulherice, pois é quase impossível não ficar olhando e comentando conforme Valentina: “Gente! Olha a mulher com um vestido igual ao meu!”; “Bem”, se consolou Valentina, “Como eu, ela está de vestido velho, estamos juntas na derrota”. 

Mulherice? De certo! Mas uma coisa é certa: pelo menos um vestido não veste igual em duas pessoas diferentes. Um ser único ainda suplanta qualquer possibilidade de se ficar igual com o mesmo vestido.

(Imagem: whysoorandom.blogspot.com)

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Comportamento, Mulher, Uncategorized

4 Respostas para “DUAS MULHERES, UM VESTIDO

  1. Guiva

    Lógico que o vestido ficou muito mais gracioso em Valentina.

  2. Isso aconteceu comigo pra ir num casamento de um conhecido em Búzios. Rodei meio mundo atrás de um vestido pra festa, que seria de tarde. Elegi aquele cor nude, esvoaçante, todo poder (e que não estava na liquidação!) Mas uma menina, namorada de outro conhecido, estava com o mesmo vestido! Mulherice número 1: fiquei envergonhada e puta com a situação. Mulherice número 2: demos boas risadas e começamos a fazer piada da situação… os homens podem estar o usando o mesmo terno que ninguém nota…

    • Não é que qualquer situação é mulherice? Muito bom!E o melhor é rir, tirar foto juntas, essas coisas. E os homens têm (mais) essa vantagem. Um amigo lá em Londres levou a calça de um terno e o paletó de outro, cinza escuro/claro. Em pleno Parlamento inglês ninguém notou,só eu, que sabia. E ele lá, tranquilão…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s