QUANDO A LAGARTIXA FOI EMBORA

Rosimeri tem uma das mulherices mais comuns do mundo: medo de lagartixa! Mas essa história foi contada por causa de um comentário seu sobre os animais (“experimente falar com os animais, eles escutam!”).

Defendendo sua tese contou que, um dia, ao chegar  à porta do quarto de empregada, viu próxima ao portal, no chão, uma “lagartixa bebê, daquelas branquinhas, sabe”? C omo não tem coragem de matar bicho nenhum, que dirá uma lagartixinha, ela abaixou e disse: “- Olha, só não pode sair daí, tá”? E assim foi uma semana, 1o dias, ela indo ver a lagartixa que crescia a cada dia.

Mas houve uma vez em em que ela achou a lagartixa muito grande, aí o medo voltou (“Ai! O que eu faço com você? Agora estou ficando com medo demais, você está muito grande, lagartixa… Por que você não vai embora, assim, achar outra casa com mais insetos?”).

No dia seguinte, ao chegar no portal, cadê a lagartixa? Sumiu!. Rosimeri começou a chorar. 1º, porque se sentiu culpada; 2º, porque pensou que a lagartixa,, ao sair de lá poderia morrer numa casa onde não houvesse clemência pelos animais, por mais nervoso que possam provocar.

Medo de lagartixa é mulherice barata perto de chorar por uma lagartixa que foi embora.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “QUANDO A LAGARTIXA FOI EMBORA

  1. Gilvania

    Pior que medo de lagartixa só medo de barata voadora! Adorei

  2. Silvia Medeiros

    Não tenho medo de baratas, tenho um nervosinho mas, mato todas!!! Quanto às “largartistas”…morro de medo delas caírem geladas em cima de mim. Ui!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s