Arquivo do mês: janeiro 2014

HOMEM ENXERGA COM AS MÃOS

“Homem enxerga com as mãos!”, disse Henrique na copa do trabalho após dizer a uma amiga que seus braços estavam muito sexy. A quarentona agradeceu o elogio e disse que realmente os homens veem tudo muito diferente das mulheres (para ela, seus braços não estão essas coisas).  Inclusive, contou-lhes uma breve história que vinha apenas ratificar a observação do amigo. Certa vez, um homem lhe disse que seus braços estavam para ela, assim como a bunda estava para a Carla Perez. “Foi a cantada mais inusitada e original que recebi na vida”!

Rui, um outro homem presente disse: “Boa essa, hein? Vou guardar para usar oportunamente”. E Henrique só o lembrou que teria de mudar a artista de parâmetro, pois Carla Perez está muito fora de moda. E começaram a cogitar as beldades atuais e a rir de suas escolhas. Entrou outra amiga; Henrique subitamente passou-lhe a mão pelos ombros apertando o braço, repetindo sua frase em tom de brincadeira: “Homem enxerga com as mãos”!

Esse negócio de enxergar com as mãos me fez lembrar de Ray Charles que também escolhia suas mulheres apalpando um de seus antebraços. Braço, antebraço… Tudo depende de quem vê!

(Imagem: museodemusica.blogspot.com)

2 Comentários

Arquivado em Comportamento, Homem, Mulher, Sexo

COMPRAR É MELHOR DO QUE COMER

Estava a trabalho no Recife (PE, Brasil), juntamente com algumas mulheres de outros estados. Convidada para almoçar pelo pessoal da empresa, achara que seria cada um por sua conta.

O restaurante era pitoresco, quase fino, tanto que passava gente vendendo bijuterias lindas, com couro, prata e pedras brasileiras, mas que não eram muito baratas. Entretanto, pensando ter de pagar o almoço, junto com as outras mulheres fez “pouco caso”, embora quisesse adquirir, no mínimo, um anelzinho, pois as coisas eram maravilhosas.

Eis que, quando o couvert veio, um represente da empresa anunciou que não se preocupassem, pois o almoço seria pago pelo diretor. Ah! A mulherada logo pediu que as vendedoras voltassem com as peças! E compraram anéis, colares, brincos…Tudo aquilo que o almoço as impediria de terem.

Essa é a mulherice: comprar é melhor do que comer!

(Imagem: babeldasartes.wordpress.com )

2 Comentários

Arquivado em Comportamento, Dinheiro, Mulher

LINGUIÇAS FLAMBADAS

Quando Betânia foi a um bar com umas amigas viu no cardápio uma linguiça especial que seria flambada na mesa. Em polvorosa com suas caipirinhas de kiwi, morango e tangerina, animaram-se para ver o fogo de perto. E lá veio garçom que numa frigideira jogou o conhaque e, FLOOF! as chamas subiram e deixaram a linguiça perfumada e saborosa. Ela logo pensou que seria mole fazer um aperitivo assim em casa, além disso, impressionaria os convidados.

No outro fim-de-semana avisou ao marido que chamaria dois casais muito chegados para jogar conversa fora. Na verdade, estava era a fim de mostrar seu lado de chef especialista em flambar linguiças. E lá se foi Betânia comprar tudo para a festinha.

Como quase todo mundo que adora se mostrar com uma novidade, avisou que faria uma entrada especial: linguiças flambadas! E foi todo mundo para a cozinha assistir sua performance. E eis que ao jogar o fósforo aceso no conhaque, as chamas não foram aquelas lindinhas do bar, mas gigantescas, pelo menos aos seus olhos. “AIIIIIIIII! SOCOOOORROOOOOO!”, gritou pegando a frigideira e jogando na pia. O marido, que sempre teve savoir-faire, disse: “Pronto! Fim de show! Para a sala tomar um vinho bem geladinho! E nada de conhaque, hein”?

Betânia chora de rir quando conta essa história, e quem escuta também adora, como eu, que tive a sorte de estar com uma mulher tão interessante e divertida. Aonde? Num barzinho que servia linguiças flambadas, em São Luis, Maranhão. Mas pena que dessa vieram flambadas da cozinha decepcionando a mulherada divertida.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento, Mulher

RAPIDINHA 45 – NUNCA PERGUNTE…

Nunca pergunte a uma mulher o que foi que você disse naquele dia em que discutiram, ou o que fez no passado que a chateou muio. Ela, provavelmente, se lembrará de tudo.

1 comentário

Arquivado em Comportamento, Homem, Mulher

1º POST DE 2014 – VIGOR OBRIGATÓRIO

 “Nossas mães, de certa maneira, foram preparadas para envelhecer, mas nós não (principalmente mulheres entre 45 e 55 anos)”. Num dos últimos encontros de 2013 com amigas, Elane veio com essa. E ela está certa. Nossas mães nessa idade não tinham a emergência do vigor físico diante da batalha da vida embora operassem na lida fortemente, pelo menos a minha. O vigor de que falo é o da vontade de malhar para ficar bonita e desejável, pois sexo nos dias de hoje parece ser a chave da felicidade (aff!). Há também uma rotina – trabalhar, cuidar da casa, dos filhos, mercado, cachorro, às vezes sustentar ex-marido, namorado, discutir com o cara da oficina que teima em lhe desqualificar pelo fato de não estar ao lado de um macho, enfim. Quando Elane falou me fez pensar nessas coisas todas.

São outros tempos que nos exigem um dinamismo sem direito a falhar. Tempos de beleza e frescor num corpo que já não responde aos estímulos do mundo dos amantes fervorosos. Tempos em que ser mulher depois dos 40 exigem ter 35 anos para sempre. Por que 35 e não 20? Simples. Aos 20 temos a impressão de que o tempo não passará, dormimos e acordamos zeradas… Aos 35 as coisas já estão mais no lugar, temos muito vigor, beleza e sabemos mais da vida o suficiente (deveríamos) para que não tirem farinha conosco.

Não sei como as novas gerações se prepararão para o inexorável, o inevitável passar dos anos. Nossas mães, de certa forma, souberam; tanto que aos 60, 65 parecem ter rejuvenescido. Que venha 2014.

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento, Medo, Mulher, Sexo

MULHERICESBLOG.COM EM 2013 – E você é parte disso!

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2013 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

A New York City subway train holds 1,200 people. This blog was viewed about 6,400 times in 2013. If it were a NYC subway train, it would take about 5 trips to carry that many people.

Click here to see the complete report.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized