QUEM FOLGA NOS “FINDIS”? Valentina, OH! YEAH!!!

Logo quando se casou e teve o primeiro filho, Valentina parou de trabalhar fora, por opção do casal. Apesar de gostar de seu lado profissional, ela queria muito viver aquele sonho de ser a dona do lar, cozinhar, cuidar de tudo: ser a princesa que não aparece após a frase “E FORAM FELIZES PARA SEMPRE” dos contos de fada.

Mas também precisavam economizar. Tanto que não tinham empregada; logo, era ela quem cuidava de tudo.

O marido cumpria bem seu papel de provedor. Ralava muito para manter o bem-estar da família no consultório de ginecologia onde atendia mais mulheres do que “Dr. T”, personagem de Richard Gere em filme homônimo. Ele não era como muitos homens hoje, que curtem cozinhar, preparar um lanchinho com vinho, ir a uma delicatessen comprar guloseimas charmosas para a esposa. Nem tudo é perfeito.

Daí que tudo ia muito bem até que Valentina começou a ficar cansada de sua puxada rotina doméstica. Nos fins de semana era ela, inclusive, quem arrumava as camas, os banheiros, cozinhava e lavava a louça. Até que cozinhar ela curtia bastante, tinha mil apetrechos e ingredientes tal como a Nigella, cozinheira e apresentadora de programa de culinária inglês. Aliás, seu sonho era ter uma cozinha com aquelas lâmpadas que brilham ao fundo da chef em seu programa.

Primeiro, disse ao marido que andava meio cansada e que pelo menos nos fins de semana, ele pudesse dar uma ajuda (APARTE: que mania de corroborar a nossa responsabilidade para com os afazeres domésticos, mesmo quando trabalhamos fora, nos gabando ao falar que “meu marido me ajuda”. Ajuda?! Se os dois trabalham fora, se não há empregada doméstica, os dois também devem dividir os afazeres. Então não se trata de homem ajudar, mas dividir responsabilidades para com a casa. FECHA APARTE). Mas, como um homem faz muitas homices, ele logo mandou uma muito comum: “Pô! Eu trabalho e pago as contas, mereço descansar! No fim de semana, quero ver meu futebol, tomar minha cervejinha! Não enche”!

Valentina não tinha esse nome por acaso. Devolveu-lhe a seguinte resposta: “Dr. T., durante a semana eu trabalho desde que acordo até depois do jantar, e ainda tenho que tomar meu banho correndo para te pegar acordado na cama, se eu quiser conversar um pouco ou contar com sua companhia para a TV ou um sexozinho. E aí de mim se estiver sem tesão depois de fazer tudo o que faço. Meu trabalho é o de uma empregada doméstica, aliás, profissional que respeito mais a cada dia. Como você, trabalho de segunda a sexta, e mais de oito horas. Você tem direito de descansar do seu trabalho. E eu? Quando terei folga? Se tivéssemos uma pessoa aqui em casa, ela teria folga. Mas podemos mudar isso: contratamos uma empregada que nos custará – aqui em São Conrado onde moramos – bem uns dois salários mínimos. Eu acho que eu tô com vontade disso”…
“Dr. T” primeiro bufou, depois soprou, e a casa caiu. Valentina, como o primeiro porquinho da história “Os três porquinhos” (porque bufar e soprar são coisas do Lobo Mau), correu para o quarto e bateu à porta. Ele foi atrás. Bufou, soprou, e a segunda casa caiu. E o “segundo porquinho” correu para a varanda e ficou olhando o mar. Mas, como diz minha mãe, às vezes, “contra a força não há resistência”, e “Dr. T” parou de bufar e soprar e desceu gentilmente pela chaminé que dava direto no coração de Valentina, dizendo: “Nos fins de semana eu lavo a louça e arrumo nossa cama, mas do meu jeito”. O “porquinho Prático” sorriu e convidou o Lobo Mau para um beijo com abraço. E foi “comido” para sempre. Ou melhor, nos fins de semana, pelo menos.

 

(Revisão: Ney Flávio Meirelles)

(Imagem: casamenteiras.com.br)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento, Homem, Mulher, Príncipes, Princesas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s