PROLONGANDO UMA NOITE (OU MANHÃ?) DE AMOR

Certo dia de manhã, estava eu na rua quando vinha passando um casal a caminho do trabalho. Ele, de terno; Ela, de vestido amarelo; ambos de banho tomado, tipo “acabamos de sair de casa, juntos”. Eles iam conversando; Ela, mais animada e carinhosa, tocava-lhe a todo instante, cheirava-lhe o pescoço quando paravam para atravessar, falava mais do que ele; Ele, parecendo já estar com a cabeça em outro lugar, talvez nas contas para pagar, talvez no trabalho, embora não estivesse com aquela cara de “que saco essa mulher”! Não, ele não tinha essa cara.

 Comecei então a imaginar que eles talvez tivessem tido uma noite ou manhã de bom sexo, já que Ela dava a impressão de estar querendo mais, de que fora bem amada por aquele homem. Essa é outra mulherice: a vontade que nós mulheres temos de querer prolongar aquela coisa da certeza de ter sido amada e desejada. Digo que é mulherice, pois não percebo isso nos homens, vide a cena que presenciei e me fez pensar nisso, porque já notei esse tipo de comportamento outras vezes.

É interessante pensar nisso, em quanto somos diferentes, homens e mulheres. E aqui parto do princípio de que são pessoas apaixonadas, ok? Para os homens (me parece), uma trepada magnífica FOI, ponto. Para as mulheres, parece necessário que essa sensação não termine nunca, por isso os “agarrinhos” ao andar pela rua (e por isso escrevi há tempos uma “Rapidinha” sobre homens em campanha, lembrando que um dia ela acaba e nós, mulheres, ao invés de aproveitamos esse momento, geralmente nos frustramos porque ele não continua).

Sempre prestei muita atenção nos homens e cada vez mais observo como são mais práticos do que as mulheres. E, por favor, não me entendam aqui como uma crítica de mulherices ou de homices, mas apenas alguém que observa algumas recorrências e emite uma opinião, que talvez não passe, tampouco, de uma mulherice.

(Imagem http://www.zazzle.com.br)

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Comportamento, Homem, Mulher, Sexo

4 Respostas para “PROLONGANDO UMA NOITE (OU MANHÃ?) DE AMOR

  1. Cristina Medeiros

    Eu já falei sobre isso c o Roberto..e ele me respondeu isso sabia? fiquei passada! Mas tb me disse q não tinha nada a ver >> q era o jeito dele, mas q ele não esquecia , só q depois a realidade voltava e não tinha tempo pra ter devaneios..pura Homice!

    • Então acho que estou percebendo certo. É incrível como homens e mulheres são diferentes, mesmo que sejamos apaixonados um pelo outro. São homices e mulherices em jogo. Adorei seu comentário, validou o texto.

  2. Juju

    É exatamente isso. Adorei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s